Doenças da enchente aparecem em até 60 dias

Rio – Além de todos os transtornos causados pelas fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro nos últimos dias, a população afetada ainda precisa se preocupar com outro problema: as doenças que as enchentes podem causar, especialmente em idosos e crianças, por conta do organismo mais frágil. Especialistas alertam que, dependendo da enfermidade, a vítima pode até morrer. Algumas doenças levam até dois meses para se manifestar.

Uma das principais doenças causadas pelo acúmulo de água é a leptospirose, transmitida pela urina dos ratos. O mal costuma ter alta ocorrência quando as pessoas começam a limpar suas casas e têm contato com a água e a lama contaminadas.

O superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, explica que, para evitar a contaminação, as pessoas devem se proteger no momento da limpeza. “O ideal é usar luvas e botas bem amarradas. Caso não possuam esses itens, usem sacos plásticos nas mãos e nos pés. A higienização cuidadosa também é essencial”, alerta.

RISCO DE DOENÇAS CONTAGIOSAS

Chieppe ainda relembra que é preciso prestar atenção na aparência da água ou de alimentos antes de ingeri-los.

“Por serem mais frágeis, crianças e idosos devem redobrar a atenção.”

Além da leptospirose, doenças diarreicas, hepatite A, meningite e tétano também são comuns.

O infectologista da Sociedade Brasileira de Imunização André Cunnerow alerta que um grande problema é o momento em que os sintomas aparecem.

Enquanto a hepatite A e a leptospirose são identificadas rapidamente, outras podem demorar, o que aumenta o risco. “As causadas por vermes só aparecem entre 30 e 60 dias após a contaminação. As pessoas não podem se descuidar. Precisam ir ao médico assim que notarem sintoma.”

TÉTANO

A doença pode ser prevenida com vacina. As pessoas que ainda não se vacinaram, ou não tomaram a dose de reforço depois de dez anos da primeira aplicação, devem procurar postos de saúde para receberem a injeção.

DIARREIAS E HEPATITE A

A atenção deve ser redobrada na ingestão de água e alimentos. Mesmo que o líquido venha de caminhões-pipa, ferva e filtre a água. Outra opção é diluir duas gotas de hipoclorito de sódio em um litro de água por 30 minutos para eliminar as bactérias.

LEPTOSPIROSE

As pessoas que já tiveram contato com a lama devem ter o hábito de higienizar muito bem a parte do corpo que tenha ficado suja. Procure sempre usar luvas, botas ou sacos plásticos para proteger os membros na hora da limpeza e evitar o contágio.

MENINGITE

Se estiver em ambientes fechados, evite o contato físico com pessoas que apresentem vômitos constantes, febre alta, fortes dores de cabeça, fraqueza e manchas vermelhas parecidas com os sinais de picadas de mosquito.